Reunião com professores do Programa “Acelera SJB”

Rede municipal atende aproximadamente 400 alunos, entre 10 e 19 anos

A Secretaria de Educação e Cultura de São João da Barra promoveu na sexta-feira, 26, uma reunião com professores comprometidos com o programa “Acelera SJB”, que tem como finalidade solucionar o problema da defasagem idade-ano escolar. O encontro teve como meta a orientação e acompanhamento do processo de ensino aprendizagem das turmas de correção de fluxo, e acontecerá mensalmente.

Professora da escola Amaro de Souza Paes, de Grussaí, Elisângela Viana Gomes atua na turma A1 – 4º e 5º anos -, e mencionou ser importante dentro do que é proposto pelo programa “Acelera SJB” levar para a sala de aula a vivência do aluno, o seu cotidiano.

“Ensinar de forma lúdica e, principalmente, trabalhar a autoestima do aluno é primordial para o sucesso da aprendizagem, o que vai lhe permitir visualizar uma autoimagem positiva. Também é essencial desenvolver habilidades básicas de leitura e raciocínio matemático, possibilitando a continuidade dos estudos”, explica.

Na rede municipal estão sendo atendidos aproximadamente 400 alunos entre 10 e 19 anos. “Neste período o aluno vivenciará situações e emoções positivas, em contextos reais de aprendizagens, possibilitando o acúmulo de conhecimentos para a sua formação”, disse a coordenadora do programa, Dulcilea Mota Ferraz.

A distorção idade-ano de escolaridade chega a mais de 1.000 alunos na rede, disse a coordenadora geral da Semec, Graciane Volotão. “Estamos realizando a correção que é uma oportunidade desses alunos concluírem o ensino fundamental e entrarem no ensino médio na faixa etária correta podendo progredir nos estudos”, frisou.

A iniciativa está embasada na nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional de nº 9.394/1996, no capítulo referente à Educação Básica, essencialmente em seu art. 24, inciso V, alínea “b” que possibilita a “aceleração de estudos para alunos com atraso escolar”. “É importante ter um olhar diferenciado para estes casos, não se pode deixar que o aluno desista dos seus sonhos de formação”, disse a secretária Lúcia Siqueira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *