Porto do Açu e Suape buscam parceria estratégica

Porto do Açu e Suape buscam parceria estratégica

 

Recife, 27 de outubro de 2017 – O início de uma parceria estratégica entre os dois maiores complexos porto-indústria do Brasil. Esse é o resultado do encontro realizado hoje entre o Porto do Açu e o Porto de Suape (PE), e que que prevê troca de informações e experiências entre as partes.

 

“Estamos muito felizes em iniciar a parceria com o Porto de Suape. Além de possibilitar o desenvolvimento de iniciativas comerciais em conjunto, ela pode contribuir com o desenvolvimento do país, pois integra dois dos principais mercados brasileiros: o Sudeste e o Nordeste”, explica José Magela, presidente da Prumo Logística, empresa que opera e desenvolve o Porto do Açu.

 

O presidente do Complexo Industrial Portuário de Suape, Marcos Baptista, corroborou a importância da parceria. “A assinatura deste memorando é o passo inicial para realizarmos estudos conjuntos sobre o setor portuário, parcerias comerciais, troca de experiências de gestão, entre outras possibilidades, considerando que um porto é entrada para o Nordeste e outro para o Sudeste”, salientou.

 

Entre as possíveis sinergias previstas com a parceria entre os dois complexos, está o desenvolvimento de infraestrutura portuária. Além de compartilhar dados estratégicos sobre a movimentação de cargas dos dois portos, será possível também que o Porto do seja fornecedor de GNL, via cabotagem, para o complexo pernambucano.

 

Conheça o Porto do Açu

Localizado em São João da Barra, no norte do estado do Rio de Janeiro, o Porto do Açu conta com terminais portuários em áreas onshore e offshore, além de uma extensa retroárea com 90 km² para receber indústrias de diversos setores. Em operação desde 2014, no 1º semestre deste ano o Açu foi o 4º terminal privado em movimentação de cargas (dados Antaq). O número representa um marco para o empreendimento que, em 2015, estava na 15º posição.

 

A área offshore é dedicada à movimentação de minério de ferro e petróleo. Em operação desde outubro de 2014, o terminal exporta minério para a Anglo American e já movimentou mais de 37 milhões de toneladas. Neste terminal também está localizado o Terminal de Petróleo (T-OIL), parceria com a alemã Oiltanking, já em operação e que possui capacidade para movimentar 1,2 milhão de barris de petróleo por dia. Com atuais 25 metros de profundidade em seu acesso marítimo e berços, o terminal pode receber navios capesizes e VLCCs.

 

A área onshore está instalada no entorno de um canal para navegação com 6,5 km de extensão, 300 metros de largura e até 14,5 metros de profundidade. As empresas TechnipFMC, NOV, InterMoor, Wartsila, Edison Chouest e BP Prumo (parceria da Prumo com a BP, e que comercializa combustível marítimo) já estão operando suas unidades no terminal. Além disso, também é nesta área que está localizado o Terminal Multicargas, com capacidade para movimentar 4 milhões de toneladas por ano (entre granéis sólidos e carga geral). Atualmente, o terminal já realiza a movimentação de bauxita, coque, carvão e carga geral, entre outros.

Conheça o Porto de Suape

O Complexo Industrial Portuário de Suape é um dos melhores ambientes de negócios do país e um dos principais portos públicos brasileiros, sendo hub port para as regiões Norte e Nordeste. Localizado no munícipio de Ipojuca, em Pernambuco, está situado a 40 quilômetros da capital Recife. Com 38 anos de existência, Suape conta com mais de 100 empresas instaladas e em processo de implantação em seu território de 13,5 mil hectares. Esses empreendimentos somam mais de R$ 50 bilhões em investimentos privados, empregando um total de 18 mil trabalhadores diretamente.

 

O Porto de Suape está conectado aos principais atracadouros do mundo. Em 2016, contabilizou 22,74 milhões de toneladas de cargas movimentadas, encerrando o ano com crescimento de 15% em relação a 2015. Essa taxa foi a maior entre os 10 principais portos públicos do país, o que alavancou Suape para a 5ª posição no ranking nacional de movimentação de cargas.

 

Ao longo dos anos o Porto de Suape vem se consolidando como movimentador de granéis líquidos (óleo diesel, gasolina, querosene de aviação, óleo bruto de petróleo, etc.) e manteve a liderança nacional na movimentação desse perfil de carga em 2016. Os granéis líquidos aumentaram 21,8% em relação a 2015, alcançando a marca de 17,28 milhões de toneladas. Essa carga é responsável por 76% de toda movimentação no Porto de Suape.

 

Liderando a movimentação de contêineres na região Nordeste, Suape registrou 21,9% de crescimento em TEUs no acumulado de janeiro a setembro, comparando-se com o mesmo período de 2016. As operações de importação no Terminal de Contêineres Suape (Tecon Suape), operado pelo grupo ICTSI, têm crescido, assim como a capacidade da oferta de navios e a diversificação na armazenagem de cargas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *